• Home
  • Artigos
  • As Melhores Práticas para Engajar sua Igreja na Missão Integral de Deus
  • REDEMI site

As Melhores Práticas para Engajar sua Igreja na Missão Integral de Deus

Qual a missão do Povo de Deus (ou seja, da Igreja) ? Em poucas palavras, a missão dos seguidores de Jesus se refere à proclamação e demonstração das boas novas da nova vida em Jesus e da presença do Reino de Deus. Enfatiza um compromisso de viver nossa fé individual e coletiva "à maneira de Jesus" (1 Jo. 2.4-6).

Os Fatores Essenciais e as Melhores Práticas 
para Engajar sua Igreja na Missão Integral de Deus

Pra. Ana E.C. Borquist e Bruce R. Borquist, Co-coordenadores da REDEMI-CBN - (Rede de Missão Integral da Convenção Batista Nacional)

Qual a missão do Povo de Deus (ou seja, da Igreja)? Em poucas palavras, a missão dos seguidores de Jesus se refere à proclamação e demonstração das boas novas da nova vida em Jesus e da presença do Reino de Deus. Enfatiza um compromisso de viver nossa fé individual e coletiva "à maneira de Jesus" (1 Jo. 2.4-6). Destaca que Deus chama seu povo a compartilhar a plenitude do Evangelho que transforma a vida em todas as suas dimensões: do indivíduo para a sociedade. Mas, como conduzir a igreja no processo de amadurecimento a fim de que ela se torne um canal eficaz do todo Evangelho em palavras e ações, cooperando com Deus na missão integral dEle?
Os seguintes fatores e práticas foram identificados numa pesquisa feita com várias igrejas da Convenção Batista Nacional do Brasil (CBN) já engajadas em ministérios que refletem a missão integral de Deus.* Eles representam um entendimento comum a respeito dos elementos, práticas ou estratégias necessários que facilitem a transição da igreja focada em si mesma para uma igreja equilibrada que, simultaneamente, cuida dos seus membros e os equipa para mostrar o amor de Deus e as Boas Novas de Jesus em palavras e ações.

FATORES ESSENCIAIS

1. O Pastor
O pastor é a pessoa chave para promover a visão da missão integral de Deus e o papel da igreja local nela. O pastor precisa ter uma compreensão profunda e clara do mandato bíblico de que cada discípulo deve se engajar na missão de Deus no mundo, "na maneira de Jesus". Se o pastor estiver relutante ou tiver dúvidas sobre a necessidade de participar da missão de Deus além das quatro paredes da igreja, a igreja continuará a andar lentamente, investindo exclusivamente em ministérios que beneficiam os próprios membros.
O pastor é quem seleciona e treina a equipe de liderança responsável por mobilizar a igreja para a missão integral. Um pastor afirmou com paixão: "Permita o seu povo trabalhar! Liberte o seu povo para fazer aquilo que o Espírito Santo o chamou a fazer!"

2. Oração
Pela oração, a igreja busca a vontade de Deus para a sua missão específica. Uma igreja mobilizada para a missão integral de Deus organiza campanhas de oração e. inclui em sua pauta de oração tanto os de dentro quanto os de fora da igreja.
A campanha de oração não é somente para "conseguir algo" de Deus, mas sim, para que cresçamos em nossa compreensão acerca da Sua vontade e da nossa identidade como a igreja. A conversa com Deus em oração nos ajuda a compreender melhor o nosso papel particular na missão divina. Pedimos a Deus que nos revele qual a vocação específica da igreja e a maneira como ela pode abençoar sua comunidade.

3. O Espírito Santo
As igrejas que Deus usa para abençoar a comunidade e o mundo ouvem à instrução do Espírito e se apressam a obedecer. O Espírito fala de diversas maneiras: por meio de sonhos, pregações, da leitura da Bíblia, profecias e do conselho ou ensinamento de outros discípulos.
A obra do Espírito Santo é de promover unidade, força, perseverança, e crescimento espiritual e missionário da igreja, de mobilizar todo membro a fazer parte da missão integral de Deus. Um estudo sobre o papel e as funções dos dons espirituais possibilita os membros a descobrirem seus dons particulares.

4. A Equipe de Mobilizadores de Missões
Igrejas atuantes na missão integral de Deus têm um determinado grupo de pessoas que guia e incentiva a participação de todo membro nos projetos. Membros da "Equipe de Mobilizadores de Missões" são homens e mulheres de fé profunda, pessoas apaixonadas a cooperar com Deus na missão dEle no mundo, que demonstram perseverança diante de dificuldades, e são respeitadas pela igreja porque mostram todas essas qualidades. O tamanho ideal para a Equipe é de cinco a doze membros. Sua tarefa é mobilizar os dons e habilidades dos membros para responder às necessidades de um determinado projeto.
O ideal seria que os membros da Equipe ficassem responsáveis para as funções de: educação missionária, comunicação, levantamento de recursos, informação e intercessão (oração), e gestão de projetos missionários. Uma tarefa importante da Equipe é de compartilhar informações sobre o progresso dos projetos, e levantar as necessidades espirituais e físicas deles diante da igreja.

5. Formação da liderança da igreja
O pastor e a Equipe de Mobilizadores de Missões aproveitam toda oportunidade para comunicar claramente à liderança qual a visão de Deus para a igreja. Uma responsabilidade importante do pastor e dos líderes é ajudar os membros a descobrirem por quê a igreja existe, e em qual parte eles podem atuar individualmente e coletivamente na missão de Deus. Em particular, a liderança ensina que os membros fazem parte da igreja e recebem a cura de Deus e o cuidado da igreja não apenas para o próprio benefício, mas sim, para serem capazes de compartilhar essas mesmas bênçãos com pessoas que ainda não fazem parte da família de Deus.

6. Comunicação e divulgação do trabalho
Um papel importante da Equipe de Mobilizadores de Missão e do pastor é divulgar os ministérios da igreja com regularidade, empregando vários meios de comunicação, tais como fotos, vídeos, PowerPoints, um blog, Facebook, um web site, cartazes e exibições. Os líderes convidam membros da igreja que servem num determinado ministério para contar a sua história durante o culto, testemunhando como Deus está trabalhando em e por meio de todos os envolvidos no projeto.
Uma igreja pesquisada afixa grandes cartazes (de um metro quadrado) destacando os vários ministérios dela no fundo do templo. Junto com os cartazes, ela coloca um banner enorme que apresenta a relação financeira, mostrando as ofertas recebidas e os investimentos feitos em cada ministério. Muitas igreja dedicam um quadro de notícias no hall de entrada para afixar fotos dos trabalhos e os resultados atualizados.

7. Conferência Missionária
A conferência missionária estimula a compreensão e o compromisso dos membros para a missão integral que Deus tem para a igreja. Os membros aprendem que Deus tem chamado e capacitado a igreja para participar da missão dEle simultaneamente em Jerusalém, na Judeia, e até aos confins da terra (Atos 1.8).

Melhores Práticas e Estratégias para Engajar sua igreja na Missão Integral de Deus

1. Descobrir o "DNA missionário" da igreja
Cada igreja-família é composta por uma constelação única de membros com vários dons, habilidades e experiências, que são os principais componentes do "DNA missionário" da igreja. Outros componentes incluem os recursos físicos e financeiros, o contexto onde a igreja está localizada, sua experiência congregacional em projetos evangelísticos e missionários, e sua paixão por um determinado tipo de ministério (por exemplo, trabalhar com crianças, moradores de rua, mães solteiras, jovens profissionais, viúvas, dependentes químicos, etc.).
A liderança da igreja estimula os membros a refletirem sobre questões cruciais a respeito da identidade da igreja: Quem somos nós como igreja? Deus está nos preparando e chamando a fazer o que nessa comunidade? No mundo? Estamos apaixonados com o que, ou com quem (com qual tipo de trabalho ou público alvo)?

2. Pesquisar a comunidade
Para que a igreja cresça na fidelidade e obediência e participe da missão de Deus, é necessário descobrir as oportunidades que Deus já preparou por ela na comunidade local. O processo começa com uma pesquisa do contexto social, geográfico e político ao redor da igreja.
Uma maneira prática para realizar uma pesquisa na comunidade é realmente andar pelas ruas, observando o povo (idade, raça, nível socioeconômico, situação familiar), a presença ou ausência de serviços (saúde, educação, espiritual, polícia, bombeiros, bem-estar social), a condição das moradias, os recursos da comunidade, e o "humor" espiritual do bairro. Andando pela comunidade, a igreja ora pelas pessoas, pelos seus relacionamentos, e pelo futuro da comunidade.

3. Visitar outras igrejas
É proveitoso visitar outras igrejas para aprender com elas, mas nunca para imitá-las. Em nenhum caso uma igreja deve "importar" o modelo da outra, com a expectativa de produzir resultados semelhantes. Isso é uma receita para decepção, desânimo e até desastre. Além disso, mostra desdém pela forma única em que Deus forma e chama cada igreja-família.

4. Começar com um projeto "semente"
Todas as igrejas estudadas começaram com um pequeno projeto "semente". Depois que a igreja experimentar sucesso em um pequeno projeto com objetivos discretos, ela estará pronta a expandir o projeto ou criar outros.
Simultaneamente, os membros são orientados pelas sermões, aulas e pelos estudos bíblicos sobre a teologia e a prática da missão integral. O processo de reflexão–ação rende mais fruto quando os participantes se envolvem em um processo dinâmico de "aprender por fazer": aprender os princípios básicos da missão de Deus, aplicar a teoria (ou teologia), refletir sobre os resultados, adquirir conhecimento teórico adicional, testá-lo na aplicação, e assim por diante.

5. Dar tempo!
Participar da missão integral de Deus é um modo de vida que requer compromisso a longo prazo, paciência e perseverança para avançar passo a passo. Além disso, o trabalho na comunidade requer que a igreja prepare equipes com a experiência e as habilidades necessárias, obtenha a autorização necessária, e crie uma infraestrutura adequada. Tudo isso leva tempo, e exige muita paciência e compromisso.

6. Manter a transparência financeira
Os membros têm todo prazer em doar à igreja, mas somente com a confiança de que suas doações estão sendo usadas corretamente. No mundo de hoje, com corrupção desenfreada, até com pastores de destaque abusando das finanças da igreja, os apoiadores precisam ter a certeza de que seu dinheiro não esteja sendo desviado para o uso pessoal do pastor ou outro líder da igreja.
É imperativo que a liderança da igreja seja extremamente transparente com todos os recursos financeiros recolhidos e utilizados para o ministério. Um relatório financeiro fornece uma prestação de contas periódico de como os fundos foram gastos. Acima de tudo, o relatório financeiro destaca como Deus tem graciosamente utilizado os membros da igreja para abençoar outros.

7. Formar uma associação
Algumas igrejas têm criado uma associação paralela, mas juridicamente independente, da igreja para administrar seus projetos em missão integral. A separação jurídica entre a igreja e a associação tem duas vantagens. Por um lado, ela protege a igreja de julgamentos de tribunal que podem resultar do trabalho social. Por outro, a independência legal também permite a igreja a utilizar verbas do governo nos programas comunitários.

Perguntas para reflexão:

  • Dos fatores essenciais, quais sua igreja já tem e quais ela ainda precisa desenvolver?
  • Das práticas essenciais, quais sua igreja já exerce e quais ela ainda precisa desenvolver?
  • Identifique uma área em que sua igreja deve crescer baseada nos resultados dessa pesquisa citada no texto. Quem é a pessoa chave para conduzir essa mudança?


© Borquist, 2014