O Desejado de Todos

odesejadodetodos2

Pelos caminhos da vida e sobre o minarete do tempo, ascendentes e descendentes, aos milhares, se sucederam, sob uma mesma expectativa, um alvo que lhes foi comum e que lhes fez aprofundados desejos, os mais íntimos e mais buscados pelo âmago de su’alma. Suspiraram por ver cumprida a promessa, aquela que lhes tomou a mente, a vida e a fé. Saudaram-na de longe; nunca desistiram.

A distância lhes foi aproximada pela certeza do cumprimento e pela ciência veraz de procedência infalível. Errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra, todavia não errados, mas certos de que o alvo seria colimado, pois Aquele que viria e que veio lhes foi, sempre, o eixo congregador de toda a sua historicidade genealógica. Por isso a linhagem expectante nunca perdeu o anelo e a ciência de poder incluir no seu censo o Filho Prometido, aquele que, nascido, plenificaria a esperança e faria com que muitos nascessem para Deus, o que diz respeito a todos os que o receberiam e, assim então, ganhariam o poder de se tornarem filhos do próprio Deus, pois crentes no Seu Nome: que não nasceriam e não nascerão do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. Portanto, Glória a Deus nas maiores alturas! Nova de grande alegria, para uns e para todos: Nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor!

O Espírito vivificador inoculou na virgem a vida. Aquele mesmo que introduzira na terra todos os vitais elementos de que ela haveria de carecer para a própria existência e para a manutenção da sua continuidade, que pairava por sobre as águas, em hora de ímpar quietude da divindade em relacionamento com a então criação, surpreendeu a moça de Belém, que achou-se grávida pela Sua intervenção. Ela viu! Percebeu! A regra lhe faltou! O seu interior passara a hospedar o próprio Filho de Deus, que teve nome de designação divina: Ele será chamado Jesus, porquanto salvará o seu povo dos seus pecados. Povo seu, mas sob o poder do pecado. Terrível nódoa que se encimou sobre toda a raça e se assenhoreou do viver humano em todas as suas manifestações, sem deixar nenhuma parte sã. Que se faria, então para debelá-la? Somente por ação divina! O Filho foi dado. O Emanuel. Deus que se emana. Deus conosco. Quis vir! O Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.

Glória avistada por muitos: pelos pastores, pelo filho de Zacarias, e pelos distantes magos do Oriente. Estes, ainda no seu chão, foram conquistados por quem nunca lhes falara pessoalmente, não lhes convocara por nenhuma palavra, e nem fizera frente aos seus olhos qualquer milagre. Encetaram o seu empreendimento não pelo que ganhariam, mas por quem lhes ganharia. Dirigiram-se a Belém para adorar.

Deus estava diante dos seus olhos. Guiados pelo céu, abraçaram a divindade na terra. Valeu a pena a travessia! Para grandes alvos, grandes esforços.

O Filho de Deus lhes receberia, e, recebidos, entregaram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra. Tesouros ao Rei. Gastaram o que precisaram, mas guardaram depósito ao menino Deus. Nenhuma subtração ao que era da realeza! Chegaram a Belém com o que fora destinado ao Rei nascido. Definido. Integral. Completo. Contemplaram a Glória de Deus na plenitude de sua mais vívida demonstração, inseridos que foram no Plano Eterno. Sendo este tão anelado e não pouco querido por tantos nesses seus tão especiais cumprimentos! Viram de perto o que santos saudaram de longe.

A graça aproximou os distantes e avizinhou estrangeiros. Ela, como sempre há de ser, surpreende: não repara ascendência nem conta privilégios; apregoa que não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia. Ele fez isso. Ele faz assim, e isso é o natal. A porta foi aberta: à pecadora não compreendida por Simão, ao publicano questionado à porta de sua casa, ao moribundo esquecido, que à sua frente avistou o paraíso, a nós todos, que nada fizemos para isso, mas que ganhamos tudo! Fomos feitos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo! 

premmanoel avelar

 

 

Pr. Emmanoel Avelar Gomes
E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pastor da Igreja Batista Calvário
Teixeira de Freitas/BA